Notícias

Decreto 49.487/20 – Retomada dos Eventos Sociais.

@Secovi - 29/09/2020


Ilustríssimos(as) Srs.(as) responsáveis legais dos condomínios residenciais e não residenciais, administradoras de condomínios, administradoras de imóveis e imobiliárias.

O Governo do Estado de Pernambuco, no dia 25 de setembro de 2020, através do Decreto nº. 49.487/20, no seu artigo 1º, alterou os artigos 11, 12, 13, 17 e 18 do Decreto nº 49.055/20, permitindo a retomada a partir do dia 28 de setembro de 2020, das realizações de eventos sociais, limitados a 30% (trinta por cento) da capacidade do ambiente, com até no máximo 100 (cem) pessoas.

Portanto, o uso do salão de festa do condomínio está liberado para os eventos sociais, devendo ser respeitado os mesmos limites de capacidade impostos para a realização de assembleias, ou seja, 30% (trinta por cento) da capacidade do ambiente em que será realizado, com até no máximo 100 (cem) pessoas, observadas as normas sanitárias relativas à higiene, ao distanciamento mínimo e ao uso obrigatório de máscara.

Feitas tais considerações, esperamos auxiliá-los no enfrentamento deste contexto de calamidade pública, sendo certo que mantemo-nos ao inteiro dispor por meio do telefone (81) 2123-9400 das 08:00h às 18:00h, de segunda a sexta-feira.

Sem mais para o momento, renovamos nossos protestos de estima e consideração.

Atenciosamente,
Márcio Gomes
Presidente

Airbnb proíbe festas em todos os alojamentos de sua plataforma

Essa proibição se aplica a todas as reservas feitas desde quinta-feira (20) e até novo aviso, disse a empresa

@Fonte: Portal FolhaPE - Economia - 20/08/2020


A plataforma de aluguel de hospedagem entre pessoas físicas Airbnb anunciou nesta quinta-feira que vai proibir a organização de festas ou eventos em casas oferecidas em seu site e que vai limitar a capacidade a um máximo de 16 pessoas. Essa proibição se aplica a todas as reservas feitas desde quinta-feira e até novo aviso, disse a empresa.

Com a pandemia de Covid-19, "alguns optaram por transferir o que faziam em bares ou discotecas para casas, às vezes alugadas por meio de nossa plataforma", explicou o Airbnb. "Acreditamos que tal conduta é incrivelmente irresponsável, não queremos nos envolver nela e quem faz ou autoriza essa conduta não tem lugar em nossa plataforma", acrescentou a empresa.

Embora os anfitriões até agora pudessem permitir a organização de festas em sua casa, 73% das acomodações oferecidas no local já proibiam a realização de qualquer evento.