Notícias

Decreto 49.487/20 – Retomada dos Eventos Sociais.

@Secovi - 29/09/2020


Ilustríssimos(as) Srs.(as) responsáveis legais dos condomínios residenciais e não residenciais, administradoras de condomínios, administradoras de imóveis e imobiliárias.

O Governo do Estado de Pernambuco, no dia 25 de setembro de 2020, através do Decreto nº. 49.487/20, no seu artigo 1º, alterou os artigos 11, 12, 13, 17 e 18 do Decreto nº 49.055/20, permitindo a retomada a partir do dia 28 de setembro de 2020, das realizações de eventos sociais, limitados a 30% (trinta por cento) da capacidade do ambiente, com até no máximo 100 (cem) pessoas.

Portanto, o uso do salão de festa do condomínio está liberado para os eventos sociais, devendo ser respeitado os mesmos limites de capacidade impostos para a realização de assembleias, ou seja, 30% (trinta por cento) da capacidade do ambiente em que será realizado, com até no máximo 100 (cem) pessoas, observadas as normas sanitárias relativas à higiene, ao distanciamento mínimo e ao uso obrigatório de máscara.

Feitas tais considerações, esperamos auxiliá-los no enfrentamento deste contexto de calamidade pública, sendo certo que mantemo-nos ao inteiro dispor por meio do telefone (81) 2123-9400 das 08:00h às 18:00h, de segunda a sexta-feira.

Sem mais para o momento, renovamos nossos protestos de estima e consideração.

Atenciosamente,
Márcio Gomes
Presidente

Recife tem variação negativa no preço médio da venda de imóveis no acumulado de 2020

O metro quadrado da cidade custa em média R$ 6.212 de acordo com a FipeZap

@Fonte: Portal FolhaPE - Economia - 05/01/2021


No mês de dezembro, a capital pernambucana teve uma variação de 0,59% no comportamento do preço de venda de imóveis residenciais segundo a FipeZap. A variação ficou abaixo do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do país, que registrou 1,22% de alta naquele mês. O IPCA é medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com o encerramento do ano, o Índice FipeZap acumulou alta nominal de 3,70%. No entanto, no acumulado do ano, Recife foi a única capital que teve uma variação negativa (-0,38%) no preço médio da venda de imóveis.

O metro quadrado da cidade custa em média R$ 6.212 de acordo com a FipeZap. O valor é o maior entre as capitais nordestinas que fazem parte da pesquisa - João Pessoa (R$ 4.515); Maceió (R$ 5.195); Salvador (R$ 5.210); Fortaleza (R$ 5.948), além do Recife.

Nacionalmente, o índice FipeZap registrou avanço de 0,47% em dezembro, acelerando ligeiramente ante os avanços de 0,43% (setembro) e 0,45% (em outubro). Comparativamente, a variação mensal do índice foi inferior ao comportamento esperado do IPCA/IBGE para o mês (+1,22%), segundo expectativa publicada no último Boletim Focus do Banco Central do Brasil.

Já no acumulado do ano, o índice FipeZap variou positivamente em 3,70%, contrariando a queda registrada na capital pernambucana de -0,38%. São Paulo teve uma variação no preço de 3,79% para cima, enquanto Rio de Janeiro registrou elevação de 1,60%. A capital com maior elevação no preço médio durante 2020 foi Brasília, no Distrito Federal, com 9,13% de alta no preço médio de venda de imóveis residenciais.