Notícias

Semana Imobiliária de Pernambuco

De 04 a 13 de março de 2016

@ADEMI-PE - 01/03/2016


A ADEMI-PE está preparando um grande evento com as melhores ofertas imobiliárias de Pernambuco.

A SEMANA IMOBILIÁRIA DE PERNAMBUCO será realizada de 04 a 13 de março no Shopping RioMar. Serão 10 dias de evento para você conhecer, pesquisar, comparar e fechar o melhor negócio da sua vida.

Queremos te ver em 2016 de casa nova, vem pra cá!


QUANDO ACONTECERÁ A SEMANA IMOBILIÁRIA?

PERÍODO: 04 A 13 DE MARÇO DE 2016
LOCAL: PISO L3 - SHOPPING RIOMAR

HORÁRIOS:
Segunda a Sábado – 12h às 22h
Domingo - 12h às 21h



NÃO PERCA TEMPO EM FILAS, FAÇA SUA PRÉ-INSCRIÇÃO ON-LINE

Economize seu tempo e aproveite muito mais todas as novidades oferecidas na Semana Imobiliária de Pernambuco.

Fazer o pré-credenciamento é rápido e fácil, basta preencher o formulário on-line e fazer sua inscrição.

Para retirar sua credencial no evento também é simples:

Imprima seu comprovante de inscrição.

Compareça ao local do evento com um documento de identificação com foto.

Retire seu crachá no guichê de pré-iinscritos.

Ou se preferir, dirija-se ao totem de auto atendimento e digite o número do seu CPF.

Lembramos que as inscrições são INDIVIDUAIS, mesmo quem for ao evento apenas como acompanhante, precisa fazer a inscrição aqui no site.

Cuidado com a taxa de condomínio

@Folha de Pernambuco- Mateus Jatobá - 28/08/2017


Apesar do ritmo mais lento no mercado de compra e venda de imóveis, o custo do condomínio não está seguindo o mesmo caminho. As taxas cobradas têm apresentado altas, já que são impactadas por despesas como a energia, manutenção do prédio e a folha de pagamento dos trabalhadores. O valor depende de fatores como o porte do prédio, número de moradores e equipamentos ofertados. Em alguns casos, o preço pago pode se equiparar ao que é cobrado no aluguel.
Em um condomínio, 56% da arrecadação é voltada para a folha de pagamento, que sofre alterações anuais por conta do reajuste do salário mínimo. Por outro lado, os constantes aumentos nas taxas de energia, água e até mesmo de gás, fazem com que alguns condomínios cheguem a cobrar taxas com valores próximos ao do aluguel do imóvel.
Para Noberto Lopes, do departamento jurídico do Sindicato da Habitação de Pernambuco (Secovi-PE), "o principal fator que deve ser levado em consideração para o aumento nos valores do condomínio é realmente o aumentos dos salários, além de obras para manter a estrutura do prédio. Aumento nas contas de luz e água também é algo que pesa bastante, pois temos constantemente aumentos nesses ramos. A inadimplência é outro fator", destaca.
"Uma atitude que pode ajudar os condomínios a diminuírem o valor nas despesas de folha de pagamento é conseguir manter a organização da escala de empregados, evitando que os funcionários realizem hora extra", finaliza Noberto.