Notícias

Chave Fácil Lança Novo Portal

Novo Chave Fácil

@Gabriela Vasconcelos - 08/02/2017



O portal Chave Fácil passou a exibir um novo layout. Junto com a mudança, está sendo inaugurada uma nova fase com uma nova versão de site, mais leve, atrativa, dinâmica e com novas funcionalidades. "O que faz o Chave Fácil um portal especial é o fato de ter sido construído pelas ideias e conceitos dos dirigentes dos SECOVIs do Brasil - Sindicatos de Habitação", considera o presidente do Secovi-PE, Elísio Cruz Jr.

O Portal é desenvolvido com o compromisso de inovar sempre para atender as constantes demandas dos seus parceiros e usuários. Um bom exemplo é a sua característica responsiva, permitindo quem estiver procurando imóveis acessá-lo através de smartphones ou tablets de forma totalmente compatível.

Números - O portal Chave Fácil, de busca por imóveis em todo o território nacional, entrou em 2017 com o pé direito, contabilizando em janeiro um recorde de acessos: 550.222 buscas. O portal manteve um ritmo de crescimento e passo a passo vem conquistando um fatia importante do mercado. Atualmente, concentra mais de 509.903 imóveis disponíveis para venda, locação e para locação por temporada. Entre os seus diferenciais, o portal Chave Fácil procura criar com os usuários uma relação permanente ao abordar em seu blog e na sua fanpage, no Facebook, temas do cotidiano relativos ao conceito de habitação. Orientações sobre documentos importantes nas negociações, dicas de decoração e até de sustentabilidade no lar são alguns exemplos.

Pernambuco - No ranking de acessos do Chave Fácil Pernambuco ocupa o sexto lugar, com 35.574 acessos em janeiro, revelando a mesma tendência nacional de crescimento e dividindo o mérito de ter alcançado o seu recorde, desde o seu lançamento. Destes 27.673 foram só em Recife. Hoje são disponibilizados para visualização no Chave Fácil imóveis que vão desde apartamentos, casas, lojas até salas comerciais. O Secovi-PE mantém uma equipe permanente com o objetivo de ampliar cada vez mais o número de imobiliárias participantes.

Fonte: http://www.chavefacil.com.br

Conselho suspende as parcelas de financiamento

Medida foi aprovada por 120 dias e vale para famílias com renda mensal de até R$ 4 mil e para algumas modalidades de financiamento com recursos do FGTS

@Fonte: Diário de Pernambuco - Economia - 09/09/2020


O Conselho Curador do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) aprovou ontem a suspensão, por 120 dias, de parcelas de financiamento habitacional para a população de baixa renda por causa da pandemia da Covid-19. É esperado que, com isso, o fundo deixe de arrecadar R$ 3 bilhões no período, contado a partir das parcelas que vencem em setembro. No entanto, o governo diz que não haverá prejuízo ao FGTS, pois o valor será pago posteriormente e com correção monetária.

A suspensão temporária vale para famílias com renda mensal de até R$ 4 mil (faixas 1,5 e 2 de contratos habitacional) e para algumas modalidades de financiamento com recursos do fundo, como a carta de crédito individual –financiamento feito diretamente com a pessoa física e destinado à construção, reforma ou melhoria na moradia própria (residencial).

Também será aplicada à carta de crédito associativo, linha de crédito para financiamento de empreendimentos habitacionais com recursos do FGTS e formalizada com uma empresa do ramo de construção civil, geralmente cooperativas, associações, sindicatos, etc.

Outra linha é a de Apoio à Produção, voltada para construtoras de todos os portes. Neste caso, os recursos do financiamento feito para as pessoas físicas são liberados diretamente à construtora, conforme cronograma de execução da obra.

A pausa nas cobranças, porém, não inclui, por exemplo, o programa Pró-Moradia, que atende famílias em situação de risco social, mas é assinado com estados e municípios.

No caso da parcela mais vulnerável atendida pelo Minha Casa Minha Vida, a Câmara chegou a aprovar um projeto que suspende, por seis meses, o pagamento das prestações do faixa 1 em decorrência da crise sanitária gerada pelo novo coronavírus. Mas isso ainda não foi aprovado no Senado.

Durante a reunião virtual do Conselho do FGTS, também foi aprovada uma mudança nas regras do fundo para reduzir os juros cobrados em financiamento habitacional do novo programa lançado pelo governo: Casa Verde e Amarela. A proposta do Ministério do Desenvolvimento Regional é substituir o Minha Casa Minha Vida, mas o projeto ainda depende do aval final do Congresso. O Conselho reduziu de 0,25 ponto percentual a até 0,5 ponto percentual os juros famílias com renda bruta de até R$ 2,6 mil por mês no Norte e no Nordeste. Para as demais regiões, o corte é mais limitado: 0,5 ponto percentual para renda de até R$ 2 mil.