Notícias

Tabela de Contribuição Sindical 2018

@Secovi-PE - 18/01/2018


O Sindicato das Empresas de Compra e Venda, Locação e Administração de Imóveis e dos Edifícios em Condomínios Residenciais e Comerciais do Estado de Pernambuco - SECOVI –PE, sediado na Rua Ernesto de Paula Santos,960 lj, 03 Boa Viagem , inscrito no CNPJ sob o nº 24.566.663/0001-36, devidamente registrado no Ministério do Trabalho e Emprego, Código Sindical nº 000.002.000.89616-7 com base territorial no estado de Pernambuco, por seu representante legal, com fundamento nos artigos 8º e 149º da Constituição Federal; artigo 217, inciso I da Lei 5.172/1966 – Código Tributário Nacional; e, em atendimento ao disposto nos artigos 580, 587 e 605 do Decreto Lei nº 5.452/1943 – Consolidação das Leis do Trabalho, NOTIFICA em pública forma os representantes legais dos condomínios residenciais, comerciais e mistos , dos flats e shopping centers, das empresas de compra, venda, locação e administração de imóveis próprios ou de terceiros e de condomínios, das incorporadoras de imóveis e das loteadoras, na sua base de representação sindical, que a partir das alterações introduzidas pela Lei nº 13.467/2017 o pagamento da Contribuição Sindical passou a ser facultativo; entretanto, permanece sendo a principal fonte de custeio para o exercício das prerrogativas da entidade sindical – representação e defesa dos interesses coletivos da categoria.
A opção do representado deverá ser exercida, através do pagamento da Guia de Recolhimento da Contribuição Sindical Urbana – GRCSU até o dia 31 de janeiro de 2018. Recolhimentos após a esta data seguem o disposto no art. 600 da CLT. As pessoas jurídicas representadas pelo sindicato deverão calcular sua contribuição de acordo com a tabela abaixo. Os condomínios Edilícios, segmento sem personalidade jurídica e sem capital social, também representados pelo Sindicato, recolherão a contribuição mínima da Tabela, correspondente a R$ 215,03.

TABELA PARA CÁLCULO DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL
VIGENTE A PARTIR DE 01 DE JANEIRO DE 2018
LINHA CLASSE DE CAPITAL SOCIAL ALÍQUOTA PARCELA A ADICIONAR
01 de 0,01 a 26.879,25 Contr. Mínima 215,03
02 de 26.879,26 a 53.758,50 0,8% -
03 53.758,51 a 537.585,00 0,2% 322,25
04 de 537.585,01 a 53.758.500,00 0,1% 860,14
05 de 53.758.500,01 a 286.712.000,00 0,02% 43.866,94
06 de 286.712.000,01 em diante Contr. Máxima 101.209,34

Poço da panela terá edifício com conceito de casa

Haut Incorporadora Design está apostando no conceito townhouses, que significa edifício horizontal

@Pernambuco.com - 27/10/2018


A verticalização das construções nos grandes centros urbanos transformou o charme das casas, com suas individualidades e arquitetura interna própria, em imóveis cada vez mais raros em bairros com adensamentos populacionais. Em seu quarto lançamento no mercado, em dois anos de história, a Haut Incorporadora Design pretende oferecer um produto que agregue alguns desses valores, apostando no conceito townhouses, que significa edifício horizontal, até para obedecer as normas de construção do bairro onde escolheu erguer o empreendimento: o Poço da Panela.

A ideia, segundo o arquiteto e empresário Thiago Monteiro, à frente da Haut, é ter o espírito de morar em uma casa, mas com toda privacidade, segurança, custo e infraestrutura que um condomínio oferece, em uma localidade onde a área verde ainda não perdeu a disputa para o concreto. “O Poço da Panela é um oásis dentro do Recife. Tem um ativo ambiental muito forte. Ruas de pedra do século 19. Não vou vender metro quadrado, mas conceito de moradia. Será uma proposta de moradia diferente”, destaca Thiago.

O Arbo, nome do empreendimento, será localizado em um terreno de 3,5 mil metros quadrados, ocupando um quarteirão de uma região que fica por trás do Barchef. Serão 31 apartamentos, com 12 plantas diferentes, com no mínimo 111 metros quadrados, esses localizados no piso térreo, até 209 metros quadrados, as chamadas coberturas, no andar acima. O valor do metro quadrado será em torno de R$ 7,5 mil. O investimento, R$ 20,8 milhões, incluindo R$ 1,8 milhão da requalificação de 5 mil metros quadrados que está sendo feita no entorno do empreendimento.

Cada um dos apartamentos terá uma piscina individual, além de outra comum ao condomínio no rooftop, com 28 metros de borda infinita olhando para o Rio Capibaribe. Aliás, dentro das requalificações na região, a Haut vai construir um píer que ficará como espaço de convivência para bairro. “Será nossa gentileza urbana para a população, que poderá compartilhar desse espaço”, diz o empresário.

O projeto também aposta em um diálogo com o espírito ainda bucólico do bairro e possui 70% de área verde, seguindo conceito do arquiteto e paisagista paulista Alex Hanazaki - que assina o projeto do Arbo -, discípulo de Burle Marx e que prega o paisagismo como sinônimo de qualidade de vida. Com obras na Alemanha e Arábia Saudita, entre outros países, é considerado um dos melhores idealizadores de jardins do mundo. “A arquitetura do nosso empreendimento será coadjuvante do paisagismo. Mas investimos também em muita tecnologia, sofisticação, com uma arquitetura que está sendo largamente utilizada em todo planeta”, diz Thiago, destacando ainda que o empreendimento oferece uma adega coletiva, reservada também a espaço de eventos para um jantar, uma quadra de squash e badminton.